Homens da Bíblia – Os Sábios do Oriente

OS SÁBIOS DO ORIENTE – Adoração e Doação

 

Se você vivesse na Rússia ou em algum país próximo, e fosse cristão, é bem provável que no dia 6 de janeiro diria: “Feliz Natal!” Isso mesmo! No dia 6 de janeiro – dia dos “reis magos” – é comemorado o Natal em muitos países.

Bem, se em nosso Brasil e no Ocidente o Natal já passou, precisamos lembrar que  as bênçãos do Natal continu­am. Continua o seu conteúdo e o seu significado. A Igreja Cristã continuará lembrando, durante o ano todo, que nasceu Jesus, o nosso grande presente. Nasceu o Cristo, cuja missão foi e é: aliviar os cansados, levantar os caídos, perdoar os pecadores e salvar todo aquele que nele crê (Atos 16.31).

O Natal passou, mas queremos guardar na memó­ria e no coração o belo exemplo deixado pelos sábios do oriente, que vieram de longe, ajoelharam-se e oferece­ram presentes.

Esses homens, segundo a tradição, possuíam tudo o que a humanidade deseja: sabedoria, honra e bens materiais. Apesar disso, sentiam a necessidade de algo mais, e, por isso, disseram: “Onde está o menino que nasceu para ser o rei dos judeus? Nós viemos adorá-lo” (Mateus 2.2).

 VIERAM DE LONGE

Sem dúvida fizeram um enorme sacrifício. Empreenderam uma perigosa viagem, tiveram despesas consideráveis, mas isso não os impediu de ir aonde Jesus estava para adorá-lo.

A grande maioria de nós não mora tão longe e não precisa gastar muito dinheiro ou muito tempo para adorar o Senhor Jesus.  Exemplo bonito eles nos deixam: boa vontade e disposição para servir àquele que nos amou e serviu primeiro.

Tenho convicção que os leigos, as servas, os jovens e as crianças que creem em Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor não se contentarão em acompanhar os acontecimentos da Igreja de Cristo à distância. Uma igreja cheia é, sem dúvida, um bom testemunho! E uma Igreja que vai ao encontro de Cristo, indo ao encontro dos necessitados, é um testemunho maravilhoso.

RECONHECERAM QUE JESUS ERA O SALVADOR

Também em cada dia do novo ano que está iniciando, temos esse desafio que é permanente: agradecer e reconhecer que Jesus é o nosso Salvador, e, a partir disso, viver uma vida de entrega e doação a Deus e ao próximo. Vida de entrega na igreja e fora dela!

Pela graça de Deus conhecemos o Caminho (Cristo) e não queremos deixar nossos amigos viverem uma vida sem direção e sentido. Dificilmente uma estrela vai aparecer na vida daqueles que nos cercam para mostrar onde está o Cristo. Mas nós somos convidados a ser luz para o mundo (Mt 5.16).

Que o exemplo e o empenho desses homens, que vieram de longe e reconheceram que Jesus era o Senhor, nos lembre da nossa responsabilidade missionária e nos impulsione ao testemunho, em palavras e ações. Assim diz o hino: “Leigos, com Jesus marchai! Desfraldai o seu pendão! Sem demora proclamai o Evangelho do perdão. Vossa voz sem medo erguei, para os homens convocar ao serviço deste Rei, que nos veio aqui salvar. Leigos, vamos batalhar pela causa de Jesus!  Na congregação, no lar, nosso lema seja a cruz!”

AJOELHARAM-SE E DERAM PRESENTES

Os sábios do Oriente primeiro adoraram a Jesus, o menino Salvador. Depois abriram seus tesouros e lhe ofereceram ouro, incenso e mirra. Eram presentes muito valiosos.

Também os presentes que queremos dar ao Senhor não são quaisquer presentes. Eles têm o seu custo. Embora sejam incomparáveis ao que custou a Jesus o perdão e a salvação para cada um de nós!

Um desafio ao povo de Deus, em cada dia do novo ano, é responder ao Senhor com um coração cheio de arrependimento, amor e fé, ofertando primeiramente as nossas vidas ao Senhor.

PENSE UM POUCO… Os sábios do oriente não trouxeram qualquer oferta. Eles trouxeram aquelas que melhor pudessem expressar sua fé. Com as suas ofertas, eles confessaram que Jesus Cristo é REI (ouro), DEUS (Incenso) e SALVADOR (Mirra).

Como filhos amados e perdoados por Deus, precisamos sempre repensar se estamos fazendo o máximo para que o Evangelho – a boa notícia de que Cristo é o Salvador – chegue a mais pessoas.

A Pala­vra de Deus é a “estrela” que nos guia, e, firmados nela e incentivados por exemplos bonitos como os dos sábios homens do oriente, somos desafiados a deixar os nossos lares, adorar o nosso Salvador e trazer os nossos presentes. “No entanto, o meu povo e eu não podemos, de fato, te dar nada, pois tudo vem de ti, e nós somente devolvemos o que já era teu” (1Cr 29.14).

Tudo isso se resume em: VOU VIVER E ANUNCIAR O QUE DEUS TEM FEITO – NA VIDA DE CULTO E SERVIÇO A DEUS.

VERSÍCULO-CHAVE

“Onde está o menino que nasceu para ser o rei dos judeus? Nós vimos a estrela dele no Oriente e vie­mos adorá-lo” (Mateus 2.2).

Pastor Adelar Munieweg – Conselheiro da LLLB

Homens da Bíblia – Simeão

SIMEÃO – Um homem que viu a Salvação

 

Simeão, de quem queremos falar neste estudo, é o homem que a Bíblia nos descreve em Lucas 2.25-32. Falamos isso porque a Bíblia também fala de outros homens com esse mesmo nome: 1) o filho de Jacó e Lia (na RA) ou Leia (na NTLH); 2) “O negro”, um dos profetas e mestres da igreja de Antioquia.

Simeão era morador de Jerusalém. Não há muito relatado sobre ele, mas o que temos é de grande importância.

Acredita-se que, quando retratado na Bíblia, era um homem já idoso, porque estava disposto a partir. Simeão tinha recebido uma promessa maravilhosa do Espírito Santo: ele não veria a morte antes de ver o Messias enviado pelo Senhor.

Imaginem receber uma promessa dessas! Receber a promessa de ver com seus próprios olhos alguém que há muito tempo se esperava. Várias gerações tinham esperado e haviam passado, e ele teria a oportunidade de ver com seus próprios olhos a salvação de seu povo e de todas as nações.

Esse homem teve a grande oportunidade de ver o Messias prometido, o Salvador Jesus. Talvez, por causa da idade, tivesse passado pela sua cabeça, em muitos momentos, a ideia de que morreria sem ver a promessa cumprida.

Mas Deus é sempre fiel em suas promessas, e com Simeão não foi diferente.

Maria e José, pais de Jesus, foram ao templo para a cerimônia de purificação que deveria ser cumprida após uma mulher ter um filho, conforme a lei registrada em Levítico 12.2-8.

Enquanto eles estavam no templo, o Espírito Santo guiou a Simeão para que fosse até lá e encontrasse o menino Jesus.  Tomando o menino nos braços, Simeão cantou um hino profético que se tornou conhecido na liturgia tradicional da igreja como o Nunc Dimittis, derivado das palavras iniciais em latim (“Senhor, agora despedes…”).

O ponto principal deste cântico é que a salvação chegou e que ela se destina a todo o povo. Para descrever quem é Jesus e qual a sua missão, Simeão usou uma linguagem tirada do profeta Isaías: “Na presença de todas as nações” (Isaías 52.10), “como a luz da salvação que darei aos outros povos (Isaías 42.6).

O mês de dezembro nos traz a lembrança do Natal (o nascimento do menino Salvador, o Prometido) e, junto com ele, podemos lembrar que este Jesus, que era muito esperado, veio e trouxe a salvação para todos os povos.

A salvação que Jesus nos trouxe nos garante paz, que não é somente para o mundo terreno, mas também a certeza de que um dia estaremos com Jesus no céu. Essa certeza também fez o apóstolo Paulo exclamar: “Pois para mim viver é Cristo, e morrer é lucro” (Filipenses 1.21).

“O que agora vemos é como uma imagem imperfeita num espelho embaçado, mas depois veremos face a face” (1Coríntios 13.12).

DESTAQUES

– Simeão era um homem bom e piedoso;

– Deus Espírito Santo lhe havia dado a promessa de que ele veria o Messias antes de sua morte;

– Simeão pôde pegar Jesus nos braços e ver com seus próprios olhos o Salvador;

– ver com seus próprios olhos a Jesus Cristo fez com que Simeão pudesse cantar: “Já podes deixar o teu servo partir em paz”;

– Simeão profetizou que Jesus seria para salvação (daqueles que iriam crer) e também para destruição (daqueles que o rejeitariam);

Simeão profetizou que a rejeição a Jesus traria muito sofrimento ao coração de Maria. Isso já era uma profecia da morte do Salvador.

ENSINAMENTOS

– As promessas de Deus nunca falham. Simeão recebeu a promessa de que veria o Messias antes de sua morte, e assim aconteceu;

– Deus faz tudo perfeito: fez com que Simeão fosse ao templo no exato momento em que Maria, José e o menino Jesus estavam lá. Alguém poderia dizer que foi coincidência. Mas foi ação de Deus;

– a certeza da Vida Eterna em Jesus nos traz tranquilidade e faz com que tenhamos esperança, mesmo sabendo da brevidade da nossa vida.

 VERSÍCULO-CHAVE:

“Agora, Senhor, cumpriste a promessa que fizeste e já podes deixar este teu servo partir em paz. Pois eu já vi com os meus próprios olhos a tua salvação” (Lucas 2.29,30).

Pastor Clóvis Renato Leitzke Blank – Conselheiro da LLLB

Homens da Bíblia – Caim e Abel

CAIM e ABEL – Fé ou falta de fé? Gratidão ou egoísmo?

 

Gênesis, capítulo 4, relata uma história profundamente atual. Fala de dois irmãos: Caim e Abel, filhos do primeiro casal, criados, ao que tudo indica, de maneira semelhante. Mas eles eram diferentes entre si. O relato é curto e descreve Caim como lavrador e Abel, pastor de ovelhas.

A Bíblia Sagrada relata outra diferença além da profissão: “Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou” (Gênesis 4.3-5).

Você prestou atenção? A ideia que se tem desse texto é que Abel trouxe a Deus o que tinha de melhor. Seria isso um contraste com a oferta de Caim? Diante do caráter que Caim apresenta nesse capítulo – o semblante caído e a raiva que o dominou -não é de estranhar que Deus não o aceitou e por isso não aceitou sua oferta. O que o texto destaca é que Abel ofereceu do que tinha de melhor, e temos a impressão de que Caim estava cumprindo uma obrigação.

Novembro é um mês especial na Igreja Evangélica Luterana do Brasil. Um mês em que nossas congregações procuram reavaliar-se e refletir sobre: “O que estamos oferecendo a Deus e ao seu Reino?” Como respondemos ao amor de Deus? Com gratidão ou com egoísmo?

Novembro é o mês da Mordomia Cristã. Na Bíblia Sagrada existem tantos textos que nos ensinam e desafiam. Num deles, o próprio Cristo diz: “Portanto ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas [as outras] coisas” (Mateus 6.33). E o apóstolo Paulo orienta em Romanos 12.1-2: “Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele”.

Quando, em resposta à graça de Deus, oferecemo-nos como um sacrifício vivo, então dar o melhor do tempo, dos dons, do corpo e dos bens ao serviço do Reino, será consequência.

DESTAQUES

– Abel ofereceu a Deus as primícias do seu rebanho (Gn 4.4).

– Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor (Gn 4.3).

– Abel era pastor de ovelhas, e Caim, lavrador.

– Caim foi avisado por Deus de que sua tarefa era dominar o seu desejo mau, e que o pecado estava à sua porta. Caim não ouviu a voz do Senhor.

– Abel sofreu morte brutal – assassinado por Caim, seu próprio irmão.

– Caim ganha destaque negativo no Novo Testamento: “Porque a mensagem que ouvistes deste o princípio é esta: que nos amemos uns aos outros; não segundo Caim, que era do Maligno e assassinou a seu irmão; e por que o assassinou? Porque as suas obras eram más, e as de seu irmão, justas” (1João 3.11-12).

– Abel ganha destaque positivo no Novo Testamento, na galeria dos heróis da fé, em Hebreus 11. Homem correto, teve suas ofertas aprovadas pelo próprio Deus.

ENSINAMENTOS

– Primeiramente Deus aceitou Abel e, posteriormente, sua oferta. Primeiramente Deus rejeitou Caim e, posteriormente, sua oferta.

– Mesmo Caim tendo feito algo tão mau, Deus foi gracioso e colocou nele um sinal para proteger sua vida.

– Abel fez o seu melhor por causa da fé, e o próprio Deus aprovou sua oferta (Hebreus 11.4)

– Deus deu o seu melhor – o seu único e amado Filho – por todos. E Deus fez isso por amor e graça.

– Como responder a esse amor de Deus? Com gratidão ou com egoísmo?

– Em resposta ao que Deus fez em Cristo, nós servimos com o que temos de melhor. E queremos levar para muitas pessoas à salvação e à Vida Eterna que temos pela fé em Cristo. A Igreja do Senhor Jesus usa os bens materiais para proclamar os bens espirituais.

VERSÍCULO-CHAVE:

Foi pela fé que Abel ofereceu a Deus um sacrifício melhor do que o de Caim. Pela fé ele conseguiu a aprovação de Deus como homem correto, tendo o próprio Deus aprovado as suas ofertas. Por meio de sua fé, Abel, mesmo depois de morto, ainda fala” (Hebreus 11.4).

Pastor Adelar Munieweg – Conselheiro da LLLB

Centro de Formação Missionária Luiz Ulihg – ES e MG


PROGRAMAÇÃO

06/10
  18h – Janta
  19h – 22h – Palestra e início do curso

07/10
  6:30h – Café da manha ( hotel ou casa dos membros )
  8h – Continuidade do curso
  10h – Coffee break
  12h – Almoço
  13h – Continuidade do curso
  15h – Coffee break
  17:30h – Encerramento do dia.
  19:00h – Culto com Encontro de Corais, pregador Pr Clóvis Prunzel

08/10
  9:00h – Continuidade do curso
  12:30h – Encerramento do curso e almoço

 

[media-downloader media_id=”2005″ texts=”Clique aqui para baixar a Ficha de Inscrição”]

PRIMEIRA CARTA AOS LEIGOS DA IELB

Irmãos leigos,

Esta é a primeira carta nossa dirigida a todos vocês, que na nossa contagem regressiva, é a última. A última como presidente nacional da LLLB e representante do grupo que ora começa a se despedir de todos como grupo diretivo. A última como representante perante a igreja de todos os leigos, reunidos numa organização auxiliar desta igreja. Estaremos logo adiante transmitindo este encargo a um novo grupo. O que fizemos neste período, o deixamos para quem prosseguirá no comando, tudo isto foi acompanhado nestes 24 meses e será recebido pela nova direção.

Nossa organização, que este ano completou 48 anos de criação, adaptou-se a muitas situações neste anos. Hoje estamos mais conscientes de nossa missão junto a IELB. Nosso projeto permanente, trabalho junto ao Seminário para auxiliar na formação de nossos pastores, cada vez mais nos mostra o leque de atividades e necessidades que estão nos desafiando para os próximos dias, meses e anos, não apenas a nossa gestão que hora termina, nem a quem estará logo assumindo por 24 meses, mas a todos nós leigos, agraciados por Deus com o perdão dos pecados e vida eterna, através da morte de Jesus. Precisamos, em associação com a assembleia de professores do Seminário, com a Direção da igreja e com todos, participar, opinar, agir em prol destes que logo, logo estarão em nossas comunidades, em nossas casas e cidades, trabalhando naquilo que foram vocacionadas e formados, nossos pastores. Precisamos parar, conversar, refletir para sempre e novamente direcionarmos nossas atividades e rumos de nosso projeto. Como liderança, e sempre procurando compreender nossa missão e participação, buscando estimular e incluir os leigos com participação, contribuindo com ideias e recursos, vejo hoje quão necessário é nós, leigos e braço forte da igreja, nos mobilizarmos e agirmos. A igreja, como detentora da missão de levar Cristo Para Todos, precisa sempre mais de pastores, para estes, juntamente com todos, trabalhar nesta grande comissão. Precisamos de pastores com formação doutrinária pura e verdadeira, e isto certamente temos, pela excelência de nossos professores atuantes nas cadeiras acadêmicas de nosso Seminário. Precisamos proporcionar esta continuação, que tenham todos as condições de manter e aperfeiçoar tal ensino. Mas precisamos mais, nós, que estamos lá nas congregações, onde estaremos recebendo tais missionários para trabalharmos em conjunto, precisamos participar deste preparo, ainda antes de saírem do seminário. Hoje temos nosso encontro anual com a turma que estará saindo para o estágio, mostrando o que nós, leigos, queremos que eles comecem a ter contato e conhecimento da realidade da vida de nosso povo, de suas necessidades e oportunidades de trabalho para esses. Mas achamos isto pouco, queremos mais, acrescentar a este currículo algumas outras informações para melhor formar. Nós, leigos e congregados, que atuamos lá na base, que acompanhamos o dia a dia de nossa comunidade, queremos apresentar esta realidade aos nossos seminaristas, debater com eles para que saibam e estejam preparados para seu ministério futuro. Queremos a participação também de nossos pastores que estão no trabalho “de campo”, e que com sua experiência possam ajudar nesta formação. Como? Precisamos avançar nesta discussão, primeiramente de forma interna dentro da LLLB, e depois levar adiante para pastores, para professores e para direção da igreja. Estaremos transmitindo tal missão a nossos novos dirigentes, e principalmente, estaremos presentes e dispostos a ativamente ajudar, sob sua liderança, avançar.

Um pedido muito especial a todos os irmãos leigos, tanto aqueles organizados em ligas em suas congregações, ou mesmo aqueles que não participam regularmente de reunião de leigos, e que já foi colocado a toda liderança da igreja: cuidem de nossas crianças, sim, dos pequeninos “… porque destes é o reino de Deus…”, eles são o futuro da igreja, e que logo, logo estarão à frente de muitas atividades, e precisamos formá-los bem para que não se afastem das coisas da igreja e principalmente de Deus. Aqui, no início da vida, fomos e todos serão moldados, como barro bruto que o oleiro trabalha. Ajudem as escolas bíblicas ou dominicais, esta ação sempre terá um resultado magnífico. Apresentem-se como voluntários e ajudantes, se não de outra forma, contribuindo financeiramente para as atividades e materiais a serem usados com os pequeninos. E também lembrar que, deste grupo, no futuro, poderemos estar garimpando vocacionados para o ministério da Palavra.

Por fim, um alerta a todos os leigos e a igreja. Cuidem da missão da igreja, e consequentemente nossa. A grande comissão. Administrem de forma honesta e inteligente, usem seus dons para que os recursos financeiros sejam bem aplicados, não fujam dos objetivos desta. Para quem administra, cuidado com as vontades humanas, com as vaidades. Sejamos humildes, e usemos os recursos para o bem da missão. Deus quer servidores e filhos fiéis, a serviço do seu Reino. Individualmente cada um tenha seu “livre arbítrio” mas na condução da igreja seja para o crescimento na fé de nossos irmãos e levar Cristo Para Todos. Para quem é membro desta igreja, não se exclua nem se afaste também das coisas administrativas, todos temos nosso quinhão e nossas vocações para ajudar. Estejamos atentos e participativos, é nosso dever.

Amigos, estaremos logo, logo juntos em grande confraternização, em conjunto de louvor e agradecimento, de testemunho, e então poderemos discutir sobre estes e outros assuntos. Vamos ser produtivos, respondendo ao amor de Deus.

Um grande abraço, incapaz de demonstrar o tamanho da satisfação de ter sido, junto com o grupo da diretoria, a liderança da LLLB neste biênio que hora termina.

Samuel Antonio Neugebauer, Presidente

Confirmada a presença do Museu da Bíblia da SBB no XXII Congresso Nacional da LLLB

Os participantes do XXII Congresso Nacional da Liga de Leigos Luteranos do Brasil (LLLB), que será realizado de 17 a 20 de agosto, em Pelotas, RS, poderão conferir a exposição “No princípio era o Verbo”, alusiva aos 500 Anos da Reforma Protestante.

Promovida pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), a mostra itinerante está percorrendo diversas cidades brasileiras, estando neste momento até o dia 15 de agosto, em Porto Alegre, RS. Leia mais aqui.

A parceria da SBB com a IELB foi um dos assuntos abordados nesta terça-feira, 18/07, em reunião de representantes da SBB com a Diretoria Nacional da IELB. Na ocasião, o diretor de Comunicação e Ação Social da SBB, Rev. Dr. Erni Walter Seibert, e o gerente regional da SBB, pastor Ricardo Oliveira, agradeceram pela parceria com a IELB, pelas ofertas, orações, e aproveitaram a oportunidade para divulgar projetos de incentivo à leitura e distribuição da Bíblia, como o Projeto Semeador e a Campanha “Mude o Brasil pela Bíblia – 500 anos da Reforma”, já divulgados anteriormente no portal da IELB.

O Rev. Dr. Erni Walter Seibert inclusive será palestrante do XXII Congresso Nacional da LLLB, no dia 18/08, às 10h30. O diretor da SBB irá abordar o tema “Justificação pela Fé”.

Fonte: IELB

Prefeita de Pelotas recebe convite para o XXII Congresso Nacional da LLLB

A prefeita de Pelotas/RS, Paula Mascarenhas, recebeu a visita na tarde desta terça-feira (25/07), da diretoria da Liga de Leigos Luteranos no Brasil (LLLB), que trouxe o convite para o XXII Congresso Nacional da LLLB, que ocorrerá em Pelotas entre os dias 17 e 20 de agosto, no Centro de Eventos da Fenadoce. O evento é realizado em comemoração aos 500 anos da reforma luterana, celebrada em 31 de outubro de 2017.

O presidente da LLLB, Samuel Antonio Neugebauer, presenteou a prefeita com livros e revistas que contam a história da igreja luterana. O evento abordará os temas “fé” e “fé em ação”, com os palestrantes Erni Walter Seibert e Laerte Tardelli Voss. Os interessados podem se inscrever até o dia 31 de julho.

25.07.2017 – Prefeita Paula Mascarenhas recebe convite do Congresso Nacional da LLLB – Foto: Gustavo Vara

Também participaram da visita o tesoureiro da Liga, Gilson Zschornack, o vice tesoureiro, Renato Kopereck, o pastor e conselheiro da Ligam Adelar Munieweg, e o diretor-presidente da Prevpel e luterano, Edmar Kröning.

Fonte: Diário Popular, Pelotas/RS

Informações relacionadas ao XXII Congresso Nacional da LLLB

 

O XXII Congresso Nacional da Liga de Leigos Luteranos do Brasil (LLLB) vem aí e a Diretoria Nacional da organização auxiliar da IELB envia carta com orientações para o evento, bem como ficha para atualização cadastral.

Os documentos estão abaixo. Solicitamos que os mesmos sejam repassados aos departamentos responsáveis nas congregações e distritos.

Para mais informações e contato clique aqui

CARTA DA LLLB

[media-downloader media_id=”1900″ texts=”Clique aqui para baixar a Carta”]

FICHA DE ATUALIZAÇÃO CADASTRAL

[media-downloader media_id=”1901″ texts=”Clique aqui para baixar a Ficha”]