OLHAR PARA O FUTURO COM ESPERANÇA, NAS CERTEZAS DAS VITÓRIAS DO PASSADO!

Ano NOvo

O autor do livro bíblico de Hebreus escreve: Assim nós temos essa grande multidão o de testemunhas ao nosso redor. Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós. Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, (Hb 12.1,2)
No texto bíblico acima destaquei duas palavras: ASSIM e PORTANTO. Elas nos convidam a olhar para o passado, no caso do texto, para o capítulo 11, ao mesmo tempo olhar para o futuro. Isso é muito significativo, pois deixamos o ano de 2015 e entramos em um novo ano! Na Igreja Cristã, o calendário de um novo ano foi iniciado quatro domingos antes do natal. O ano civil começa em janeiro; o ano da Igreja, em dezembro. O ano civil quer esquecer as amarguras do passado e cultivar as esperanças do futuro. O ano da Igreja quer relembrar vitórias do passado e encarar certezas do futuro. O ano civil, ao iniciar em Janeiro, tem sua origem em JANO – deus pagão, (em latim Janus) foi um deus romano que deu origem ao nome do mês de janeiro. Era o porteiro celestial, sendo representado com duas cabeças, representando os términos e os começos, o passado e o futuro. De fato, imagina-se que era o responsável por abrir as portas para o ano que se iniciava, e toda porta se volta para dois lados diferentes. Era representado por uma figura de dois rostos capazes de olhar para trás e para frente.
O ano da Igreja, ao iniciar quatro domingos antes do Natal, coloca à nossa frente a presença segura do divino guia – Jesus – e à nossa retaguarda o exemplo estimulante de milhares e milhares de vencedores. Tudo isso nos faz considerar o fato de que podemos olhar em duas direções, o que é um conforto para aqueles que repousam nas promessas de Cristo Jesus: (1) olhamos para o passado e reconhecemos a vitória sobre as dificuldades; (2) olhamos para o futuro e vemos a vida cristã ativa!
Voltando ao texto que citei antes, vemos que a palavra “ASSIM” estabelece um elo de ligação com o capítulo anterior, que fala dos heróis na fé. O interessante é que o autor de Hebreus nos coloca junto deles dizendo: “assim nós temos”, na linguagem tradicional: “também nós”. Assim como os heróis da fé TAMBÉM NÓS podemos vencer como eles! Podemos vencer as dificuldades que venceram para que “possamos continuar a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós”.
Convido o leitor a pegar a sua Bíblia e realizar uma cuidadosa leitura do capítulo 11 de Hebreus. Uma parte dos personagens bíblicos citados teve um final feliz nesta vida. Outra boa parte morreu sem ver a justiça feita, ou a solução de um problema, sendo que muitos tiveram mortes terríveis. O detalhe é que todos, independentemente do resultado neste lado da eternidade, olharam a vida do ponto de vista da eternidade, o fim da jornada. Lá, o resultado sempre será positivo, se aqui os nossos olhos estiverem em Cristo!
E você? Olhe para trás e veja quantas batalhas você já venceu! Quantas bênçãos materiais e espirituais você já recebeu. A maior delas, o relacionamento com Deus por meio de Cristo Jesus. Na verdade, o grande herói de nossas vitórias é o próprio Deus, que não desiste de nós. Vamos nós desistir dele?
Portanto, assim, podemos olhar para o futuro. Esse olhar, com base nas vitórias de Deus atestada em tantas vidas, também em nossa própria vida, leva-nos a olhar para frente. E este olhar começa fixo na pessoa do Salvador: conservemos os nossos olhos fixos em Jesus (Hebreus 12.2)
Um grupo de alpinistas não pôde atravessar um precipício sobre um tronco que servia de ponte, coisa que haviam feito com naturalidade na noite anterior. Por quê? Porque, na noite anterior, o guia iluminou apenas o tronco e agora, de dia, vendo quão fundo era o precipício, o medo dominou aquelas pessoas. Quando olhamos para as circunstâncias, para os problemas e deixamos de olhar para Jesus que tem cuidado de nós, nos desesperamos. Dizemos que os outros não têm fé, mas revelamos nosso coração incrédulo diante dos desafios que nos assombram.
Se você tem ficado desesperado diante das circunstâncias, saiba que ainda assim, Deus ama muito você, e tem um plano maravilhoso para sua vida; você pode encarar os problemas do mesmo jeito que o apóstolo Paulo: Irmãos, queremos que saibam das aflições pelas quais passamos na província da Ásia. Os sofrimentos que suportamos foram tão grandes e tão duros, que já não tínhamos mais esperança de escapar de lá com vida. Nós nos sentíamos como condenados à morte. Mas isso aconteceu para que aprendêssemos a confiar não em nós mesmos e sim em Deus, que ressuscita os mortos. (2 Co 1.8,9)
Mesmo em meio aos seus problemas, Deus está presente. Ele os usa para lhe amadurecer. Diga para Deus: “Senhor, diante de tão grande multidão de testemunhas ao meu redor, quero deixar de lado tudo o que me atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em mim e continuar a correr, sem desanimar, a corrida marcada para mim. Ajuda-me a conservar os meus olhos fixos em Jesus. Amém”. Feliz e abençoado 2016!

Pr. Renato Hoerlle – CEL Cristo Redentor, Pelotas/RS
renato.hoerlle@gmail.com